Gamificação no Marketing

Pessoas jogando vídeo game profissionalmente. Milhões de expectadores em um streaming de game play. Avaliando esse cenário, gamificação parece ser uma boa estratégia para os negócios. Você sabe como ela funciona? Quando e como ela deve ser aplicada? Confira no texto de hoje.


O que é gamificação?

Gamificação é o ato de usar jogos para engajar pessoas e resolver problemas. Tal estratégia pode ser utilizada em diversos contextos não lúdicos, como negócios, saúde e etc.

Qual a importância da gamificação?

Quando falamos de jogos, é mandatório envolver alguns pontos, como: metas/objetivos e recompensa. O ser humano, além de gostar muito da sensação de recompensa e cumprimento de objetivos, utiliza o aspecto lúdico atribuir sentido ao mundo. Em nossa infância, por exemplo, boa parte das nossas experiências estão relacionadas com o pensamento lúdico.

Usamos esse mecanismo para compreender melhor as coisas e conseguirmos lidar com situações complexas, tais como a finitude da vida. Nesse sentido, a gamificação, além de possuir um engajamento quase que natural para a pessoas, ativará emoções positivas, pois acionará o nosso lado lúdico.

Sem mencionar que um jogo se conecta com as pessoas de formas que vão muito além do cognitivo. Quem está jogando também usa sua coordenação motora e tem contato com itens físicos do ambiente, necessários para jogar. Em outras palavras, ao jogar Pokemon GO, por exemplo, a pessoa usará seu celular como device necessário ao jogo, utilizará seu corpo para andar em busca de Pokemons e o cenário externo (prédios, rua e demais elementos) farão parte do contexto do jogo e receberão, desta forma, uma nova leitura para o jogador.

Quem optar por um jogo de terror, como Resident Evil, usará o console do videogame e controle para jogar, precisará das suas mãos para efetuar os comandos e poderá ter ritmo cardíaco e respiração alterados caso leve um susto. Isso significa que a pessoa estará conectada com aquilo de forma integral: corpo e mente.

Em resumo, a gamificação é importante por criar uma conexão muito forte com o público (ativando emoções positivas) e engajá-lo de maneira integral, envolvendo corpo e mente. Tal engajamento, nesse cenário tão poluído de informações em que estamos inseridos, é extremamente importante para obter bons resultados nos negócios.

 

Como o Marketing pode fazer uso da Gamificação?

 

Qual empresa não quer seu target simplesmente “viciado” em jogo que ela desenvolveu, não é mesmo? Então, como é possível inserir essa estratégia no dia a dia? As possibilidades vão variar muito de acordo com perfil da empresa, bem como seu público alvo. Nesse sentido, cada caso é um caso.
Entretanto, uma possibilidade é criar um jogo cuja recompensa seja uma promoção significativa nos itens comercializados pela organização. Os objetivos do jogo, bem como sua interface, precisam estar bem alinhados a identidade da empresa. Uma montadora de automóveis, por exemplo, pode fazer um jogo de corrida no qual as pessoas selecionariam carros da própria montadora para competirem.
Pode existir um campeonato e o vencedor ganha o carro que selecionou para correr e a segunda a terceira posição conseguem um super desconto na compra.
A marca também poderia fazer parceria com mídias esportivas e noticiar o campeonato com a mesma intensidade que campeonatos de Formula 1 são divulgados. Tal estratégia, além de galgar um bom engajamento, poderia alcançar ainda mais potenciais clientes.

Precisa de ajuda para traçar a melhor estratégia de gamificação? Fale conosco! Envie um email para contato@entrelinhasmarketing.com.br

Leave A Comment