Cidadania digital pode ajudar nos problemas políticos?

Já refletimos algumas vezes sobre as mudanças que a tecnologia trouxe (e continua trazendo) para nossa sociedade, não é mesmo? Você já parou para pensar qual o impacto das redes digitais no meio ambiente e no cenário político? O que significa cidadania digital? Como ela pode auxiliar nas questões políticas? Veja a reflexão em nosso texto de hoje.

 

Cidadania digital, o que é?

Esse termo é empregado pelo autor italiano Massimo Di Felice em sua obra “La cittadinanza diggitalle: La crisi dell´idea occidentake di democrazia e la partecipazione nelle reti diggittali”. Seu significado está relacionado à descentralização do protagonismo do ser humano na esfera política.

Explico melhor. Nossa sociedade possui duas grandes transformações vigentes: o advento das redes digitais e a crise ambiental. Segundo Di Felice, a visão ocidental de que o ser humano é totalmente independente, separado do ambiente e que tal ambiente é definido e controlado por ele, é a raiz do problema ecológico.

Nesse sentido, um caminho para amenizar essas questões seria a cidadania digital, na qual o ser humano redefine sua participação na sociedade e passa a levar em consideração novos “cidadãos”, tais como: ecossistemas, humanoides/robôs, hologramas, avatares, assistentes virtuais e etc.

O objetivo é promover o diálogo entre os diversos “tipos de inteligência”, fomentando uma rede entre Inteligência humana, inteligência de dados, do clima, de fluxos econômicos, dados territoriais e etc.

 

A cidadania digital pode ajudar nos problemas políticos?

Temos que ter em mente que o autor do estudo é italiano, o que significa uma mudança absurda de cultura e costumes em relação à realidade brasileira. Conceitualmente falando, o termo faz muito sentido. De fato, fazer um “mix de inteligências” pode trazer resultados muito positivos em diversos aspectos da sociedade e não apenas no âmbito político, entretanto, não vejo como solução de todos os problemas.

Aqui no Brasil, por exemplo, há uma questão estrutural relacionada à corrupção no cenário político. Claro que a cidadania digital pode auxiliar na fiscalização (e talvez punição), mas é preciso ter cautela ao afirmar que pode ser a resolução da questão.

 

Qual a relação da cidadania digital com a comunicação?

Onde há conexão, há comunicação. Onde há abertura para diálogo e troca de informações, há comunicação. A comunicação permeia todas as decisões. Afinal, não há como definir nada sem embasamento e o insumo de tal embasamento é transmitido por meio da comunicação.

Caso precise de ajuda para se posicionar corretamente no mundo digital? Conte com a EntreLinhas! Basta enviar um email para contato@entrelinhasmarketing.com.br

 

FONTE: JÚNIOR, Eli Borges. Cidadania digital: uma saída para a crise da política?. Revista MATRIZes USP. V.13 – Nº 3   set./dez.  2019 . São Paulo – Brasil.

Leave A Comment